- report férias de verão

Os miúdos andam muito bem, esperava mais birras do Sebastião, mais surdez do Xavier e mais respostas tortas da Leonor. Na-da! Coisa pouca. Andam soltos e felizes. Já perdi os rapazes na praia e fiquei a prometer a mim mesma que para o ano vai tudo a fatos de banho NEON!

Apesar disso estão a ser umas férias (sem trabalho, mesmo) muito muito tranquilas e boas!

A Ericeira está uma Vila cada vez mais gira, completa e cheia (podia estar mais vazia e os restaurantes maravilhosos, menos cheios), mas ainda assim adoro cá estar, e os -10 graus que se fazem sentir em relação a Lisboa são sempre óptimos! Os dias têm estado quentes e com pouco vento, e agradeço sempre (desde que não chova e faça nortadas desesperantes está tudo sempre óptimo para mim!)

A Graça está toda ela uma boneca, não sei explicar como a adoro (e a todos os outros) mas continuamos muito pegadas uma à outra, continua a mamar (em livre demanda) e eu a sentir que é a coisa mais libertadora de sempre (verdade, verdadinha). Muitos dias a ficar até às 21 na praia, sem programar e tenho sempre o meu leite para lhe dar se o jantar vai ser mais tarde. Tão BOM!

Começou a querer comer sólidos, e a experimentar o que nós comemos e a delirar! De tal maneira que já lhe estou a dar segundo prato. Dá gosto vê-la comer!

Deve ser a primeira filha que respeitei mais o seu ritmo e não insisti nem desesperei com nada. E depois de tantos, aprender a dançar a maternidade assim, dá vontade de ter mais uns. (sou absolutamente louca, eu sei).

Andamos felizes e de sorriso de orelha a orelha, absolutamente orgulhosos dos nossos filhos e de tudo o que temos construído. São simpáticos, bem dispostos, gozões!

O Sebastião continua uma criança absolutamente deliciosa; mais malandro e mais gozão, mas sempre querido e muito dengoso connosco. Perde-se com os irmãos. São a vida dele!

Leonor, Xavier mais cúmplices que nunca. Estes meses de férias em casa sem nada para fazer, uniram-nos como nunca. E eu que planeava mudar os quartos e dividir raparigas e rapazes, já não o quero fazer, Juntos até não se quererem mais!

Aqui ficam algumas fotografias dos nossos dias tão bons pela Ericeira.