Tété Mãe

Desde muito cedo que soube que queria ser mãe. Talvez desde que me lembro que tenho 6 anos os bébés eram a minha perdição. Era simplesmente apaixonada por bébés e crianças também.

Pouco depois (aos 12 anos) percebi que queria pintar e desenhar.

Mais tarde, queria encontrar alguém que quisesse fazer tudo isto comigo, tive sorte, casei-me com um miúdo fantástico (sim, porque éramos e somos uns miúdos casados aos 22 e já com 2 filhos aos 25).

Comprámos a casa que queríamos e tivémos os filhos que desejámos ter. Costumávamos dizer na gravidez da L " Eu quero que ela seja meiguinha, que seja um bocadinho palhaça mas que não seja tonta, que saiba o que quer e que seja autónoma, mas feliz, muito feliz." (quem a conheçe bem pode confirmar que é tal e qual); na gravidez do X dizíamos " Adorávamos que fosse um gordo, um "pachá" que se porte bem e chore pouco (...)" Até aqui tudo se confirma!

É muito cansativo também e às vezes sinto que as pessoas não compreendem o que é ser mãe e ter uma profissão que não nos dá um "emprego" como o da pintura. Acham-nos umas "dondocas" (tenho a certeza que quem pensa isto ou não tem filhos ou é parvo, porque para além de não saber o trabalho que dá também não sabe a real importância que tem ter uma mãe presente), mas a verdade é que para mim é uma vantagem, e se puder quero viver assim sempre. Poder trabalhar quando quero e preciso sem horários, poder ir buscá-los às creche antes das 16h e passar a tarde inteira com eles no Jardim não tem preço.

Nada disto nos caiu do céu. São escolhas resultantes de uma vida pensada e estruturada e acima de tudo pensada em conjunto.

Agora vou ter com o X, que me pede atenção!

Beijinhos!!

7 comentários:

  1. Querida Càcà agora talvez perceba porque é que a Taizinha nao foi trabalhar.Para mim sao os melhores anos da minha vida e nao trocaria por nada neste mundo o estar em casa e poder acompanhar os meus filhos quando chegam da escola ,ir passear com eles, leva-los às actividades ,etc sem ter que correr o tempo todo..No meu caso acho que deu excelentes resultados.Sao escolhas , mas que nem sempre sao possiveis,e a vida é feita de escolhas onde nao podemos ter tudo, mas temos jà o melhor: os nossos filhos!Beijinhos da Taizinhza

    ResponderEliminar
  2. Pois são Taizinha, não há melhor do que os nossos filhos, principalmente quando são assim, bonzinhos como a M e o J, e tem razão deu excelentes resultados, vale sempre a pena!! Um grande beijinho Taizinha

    ResponderEliminar
  3. Os meus sobrinhos são a coisa mais amorosa que existe, é a prova que o trabalho está a ser bem feito! Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. És uma corajosa Catarina! Eu mal me aguento só com a pintura, não sei como seria se fosse abençoada com dois bebés lindos como os teus. Admiro-te muito e sei as vantagens que é ter uma mãe presente, nada troca isso na vida dos filhos.
    Beijinhos com muitas saudades!

    ResponderEliminar
  5. Maria querida!
    Obrigada! Tenho acompanhado o teu trabalho, e gosto muito, como sempre! Aliás, no outro dia mostrei a uma pessoa que compra muito e vê muita coisa e ficou radiante ao ver os teus trabalhos. Tenho ideia que queria entrar em contacto contigo, tens atelier, algum sitio onde trabalhas e ele possa ver o teu trabalho ao vivo?
    Obrigada pelo comentário, neste momento tenho umas saudades imensas de trabalhar, tenho mil coisas pendentes que gostaria de ver concretizadas, mas ainda não é tempo disso!
    Grande beijinho!

    ResponderEliminar