A truly inspiration

Acontece em muitas famílias, a mãe ser uma mulher forte, que tome as rédeas, que lidere. Com paixão, mas também com respeito.

Uma matriarca.

A minha mãe é uma matriarca, assim como a sua mãe o foi. E pela história de vida da avó da minha mãe (que se separou do meu bisavô) penso que também ela terá sido.

Para além de forte, a minha mãe é apaixonada pela minha avó (morreu há 18 anos).

Para mim, a minha mãe é o modelo mais certo e mais fantástico que conheço. Honesta e recta, generosa e observadora. Temos uma ligação fortíssima (assim como o resto das minhas irmãs têm).

Não contamos de tudo uma a outra, porque uma mãe não é uma amiga (como gosta de dizer). Há limites que gostamos que existam, embora consiga ser muito engraçado testar esses limites de vez em quando.

A minha mãe trata os meus filhos como eu (ou eu trato como ela), conhece-os como eu, adora-os quase quase como eu.

Tem sido uma inspiração, e vai continuar a ser. 

 

Um dia partilho aqui um outro blog que escrevi há 8 anos atrás. Hoje não faz sentido nenhum, estava a gerir os meus blogs antigos e a pensar o que fazer com eles. Estão no blogger, um promove o meu trabalho de pintura, mas estou a pensar criar uma página aqui só para isso. Outro foi quando comecei a fotografar ocasionalmente, e outro, mais satírico, com um grupo de amigos. Here they go: Lixo Social; Work in Progress.

O outro fica para outro dia.

Bom resto de domingo a o todos!

2 comentários: