O momento certo

Hoje fui a casa da F. Conheci-a e ao seu bebé, o D que tem 4 meses.

Não vale a pena dizer que é um amor (são um amor), os dois. Basta olhar para o sorriso e a expressão da F, a cara amorosa e simpática do D, adorei!

Adorei a manhã/tarde, adorei a vossa casa e conhecer esta família (só falta o D pai).























 

E enquato conversávamos a F dizia: "não vale a pena programar."

Este terceiro que gostávamos de ter tem-nos feito esperar.

Talvez ainda não esteja tudo pronto, talvez ainda não tenha vida para ele, (mas temos, sempre). Talvez o X ainda precise muito de mim, talvez o trabalho que se tem apoderado de mim e me obriga a andar a mil também não esteja a ajudar. Talvez, talvez, talvez...

É a primeira vez que espero por um filho. Os dois primeiros foram automáticos. Estou a gostar de esperar, estou a gostar de ele se estar a fazer de difícil, estou a gostar porque cada vez o quero mais.

Gostava de o ter no outono, e para isso já passou a minha vez. Mas para quê programar?

Vou deixar-me estar, à espera...

 

6 comentários:

  1. que ternura de texto, que fotos cheias de amor!

    ResponderEliminar
  2. Como te compreendo..
    Eu tb já deixei de programar...
    Quando decidir 'aparecer' irá aparecer...

    E como é o primeiro há que esperar para que venha bem perfeitinho!! :)

    Um Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Esperar, foi o que decidimos..
    Não sabemos quando aparecerá, mas quando vier será muito bem vindo.
    E eu acredito que irá aparecer... Sem pressas, e sem stress..
    Será perfeito. :)

    Um Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Foi igual comigo Catarina. Tb quis programar tão bem o terceiro que acabei por ter de esperar por ele mais do que pensava que ia esperar! E qdo veio foi uma surpresa tão boa! É sempre assim, não é?

    ResponderEliminar
  5. Francisca F. Homem Teixeira3 de maio de 2012 às 18:04

    Que amor de texto...
    Deus está apenas a criar-te uma pequenina (e marota) expectativa e sabes porquê?
    Porque tem preparada, para ti, a melhor surpresa de todas e quer que a recebas com toda a pompa e circunstância que uma notícia dessas merece!
    Tenho a certeza!!!

    Mil beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Ainda não tinha lido este! Que bonito, Catarina! Pois também nunca esperei e gostava de vir a esperar... talvez para o próximo... :-)

    beijinhos

    ResponderEliminar