Dear L

Almoçamos um brunch no Chef Nino e passeámos muito. O suficiente para a minha filha estar feliz por ter a mãe para ela.
Antes de ir dormir a sesta disse ao M: "Pai, hoje está a ser um dia muito, muito bom." A sorrir, feliz.


Hoje, antes de ir para a escola perguntou (ao M de novo), Pai, hoje a mãe chega muito tarde?

...

(e eu respondo, não querida, hoje não!)

Ela Já vai fazer 4 anos e tem perfeita noção do pouco tempo que lhes tenho dado, mas que estamos num bom caminho para poder dar mais.


3 comentários:

  1. Entendo bem aquilo que sente, mas garanto-lhe que é mais difícil para nós do que para eles. Não se culpabilize, parece-me uma mãe fantástica, muito carinhosa e consciente, o que é fundamental.Beijinho grande.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Edien! Não é fácil ouvir dos nossos filhos que nos querem mais e nem sempre poder! Fazemos sempre o melhor que podemos. não é?* Um bj!

      Eliminar