Paciência procura-se!

Procura-se paciência. Já não me lembro onde e quando a perdi. Não sei porque se foi embora, se foi ela ou se fui eu que me afastei.
Hoje de manhã depois de uma noite muito mal dormida, mais precisamente, precisei dela. Quando sou "mãe solteira", ainda preciso mais. Quando acontecem imprevistos, fico outra. Fora de mim!

Dos meus piores defeitos é o efeito que o cansaço e o sono têm em mim. Fico insuportável, mais teimosa que o habitual, mas sensível a conversas, e mails, tons de voz, asneiras dos miúdos ou uma simples demonstração de alegria exacerbada do meu (querido?) Xavier.

Estes meses de primeiro trimestre são, para mim, os piores. Nem é pelos enjoos, que os vejo sempre mais ao longe, é o sono, a fome, a falta de energia, a tensão que anda sempre baixíssima e me deixa insegura na hora de fotografar.

O remédio é tirar todos os tempos que posso para descansar (só resulta se me deitar e dormir 40 minutos). Mas descanso preocupada, com entregas, e-mails, compromissos. Por isso tenho tido pouca vontade de escrever aqui. Pouco orgulhosa da falta de paciência com eles.

Melhores tempos virão, a entrar na semana 10, com vontade de passar mais umas à frente!

2 comentários:

  1. "ajuda oferece-se!"
    um grande beijinho, esta fase é só uma fase e vai passar depressa sim.

    ResponderEliminar
  2. Adoro, de vez em quando, ler estas partilhas de Mães que não estão alegres 24h por dia, que não acham os filhos adoráveis 100% do tempo. A maternidade é linda, mas também é muito dura às vezes!

    Também tenho dois filhos, o mais pequenino faz um ano na sexta feira e a mais velha ainda não tem 3 anos. Percebo totalmente o desespero causado pelo sono deles e do nosso, às vezes tenho imensa dificuldade em estar bem disposta e alegre com eles quando estou com sono (e nem sequer estou grávida!), é mesmo difícil de ultrapassar!

    Mas eles são felizes, e isso é o principal!
    Bj e boa sorte!

    ResponderEliminar