De castigo







Começaram assim o ano, ela bateu-lhe, ele também. Ela bateu-lhe de novo, ele mordeu-a. Não sei se será muito pedagógico fotografa-los no castigo, mas estavam com um ar tão resignado que não resisti!

Dia sim, dia não estão de castigo, e com o passar do tempo vão precisando menos. Lá em casa nós as 3 estávamos sempre, sempre, sempre de castigo, e a maioria das vezes já nem sabíamos o porquê.

Damos por nós a repetir os modelos que conhecemos mas também a tentar melhorar e dar- lhes mais sentido, (aos castigos).

O Xavier vai ter muitos castigos a vida fora, a avaliar o estado quase permanente de insolência. Às vezes temos que aligeirar ou "esquecer" por alguns minutos, e levar para a brincadeira, senão é um desastre!

E agora nem a sesta fazem, ouve-se a Leonor a contar histórias ao Xavier, e muitos disparates pelo meio... nós vamos rindo, aqui na sala, e desejando que seja sempre assim!

4 comentários:

  1. que delicia!não deve ser nada pedagógico,mas não tem que ser sempre!recordações das caras de castigo!adoro!um bom ano para os 5!

    ResponderEliminar
  2. ahahah, ainda bem que fotografaste, pois mesmo de castigo eles são amorosos, então o Xavier está demais! *

    ResponderEliminar
  3. Ainda bem que se ignora por vezes a pedagogia.. ahah :) Ser irmão é isso mesmo: estar de castigo ao mesmo tempo! ahah

    ResponderEliminar