Manos

Das coisas que me faz mais feliz, e com mais certezas de que fizemos boas escolhas, é olhar para estes dois e vê-los cúmplices. Mesmo nos dias maus, mesmo quando discutem, mesmo quando ele a chateia. Eles precisam um do outro. Dar um irmão tão próximo em idade à Leonor, foi o melhor presente que lhe podíamos dar.

Hoje sinto-me grata por isso, pela paciência que se ganha com o tempo e pelas capacidades que eles me dão.

A noite antecipava um dia horrível. Chegar a casa as 23:00 com o Xavier cheio de febre, o Sebastião entupido até às orelhas e a Leonor (ferrada) ainda nos aerossóis para tratamento da laringite. [ eu sozinha]. Nem sabia por onde começar. O Sebastião dormia, deixei-o no ovinho. Ataquei a Leonor, vesti lhe o pijama e deitei-a na minha cama. Depois vestir o Xavier e deitá-lo também. Preparar os aerossóis. Deixar a máquina e a máscara postas. Arranjar-me para me deitar e dar de mamar; arrumar a roupa dos 2 e a minha. Dar brufen ao Xavier, acalmá-lo. Quer água e leite, tratar disso. Ir buscar o Sebastião, mudar a fralda e trocar para uma roupa mais confortável. Tinha uma maminha já dorida do mal que ele tinha mamado antes. Tinha mesmo que o obrigar a mamar daquele lado. Aliviou. Deitei-o e dormiu sempre até às 4:30. Dormi também. Dormirmos todos, depois até às 7 da manhã, quase sem interrupções. E hoje o dia corre ligeiro, com os miúdos soltos a brincarem e arrumarem q.b, ou o que podem, enquanto eu treino, trabalho, dou de mamar e tento que percebam que estou disponível para eles.
Prometi que íamos ao parque, mas não fomos. Em vez disso deixei-os tomarem banho na banheira do mano e molharem a casa de banho toda. Acho que compensou :)

4 comentários:

  1. E amanhã o sol brilhará e tudo será um pouco melhor :)

    ResponderEliminar
  2. Certamente que sim! Até porque o importante é mesmo isso: ter um irmão! Melhor coisa que os meus pais me deram :)

    ResponderEliminar