Miúdos na Gulbenkian

A Leonor pede uma mana, o Xavier pede um mano, o Sebastião tenta andar e o resto logo perceberá. Nós estamos felizes como nunca!

É tão bom poder levar os miúdos para as sessões, estar com eles antes e depois. Só poderia ser assim, só continuaria com este trunfo.

Estão barulhentos, o Sebastião cada vez tem mais presença em casa, e o volume de todos juntos consegue deixar-nos de cabeça em água. Muitas vezes alinho e junto cócegas aos saltos deles, junto guerras de almofadas e gargalhadas. Mas há dias em que temos que ser mais rápidos e focar nas rotinas e num dia calmo, a minha natureza não deixa que esses sejam em maioria, mas a minha cabeça pede tantas vezes mais dias tranquilos. Mas descobrimos também que a tranquilidade vem com o aceitar o barulho deles, a vida, os saltos, o "mãe" a gastar-se a sério (o Xavier é capaz de dizer 10 vezes mãe, e só parar quando eu também paro e olho de facto para ele, olhos nos olhos- se não for assim ele não se cala, mesmo).

O Xavier já desenha, usa a tesoura, às vezes demasiado criativo... quase todos os dias acordamos e temos uma "ideia" nova no quarto de dormir (isto promete!) às vezes são as bolinhas (wall stickers) que estão todos juntinhos no mesmo canto da parede, ou então colados na cama dele. Outras vezes são os ursos e bonecos cheios de tesouradas e sem o interior. Hoje de manhã havia uma camada de enchimento de bonecos debaixo da cama dele (!!!) É um cromo, só isto que tenho a dizer, um crominho com um bom coração!

A Leonor uma mini senhora. Faz planos para a futura casa, os futuros filhos... escolhe a roupa todos os dias, combina as meias e adora saias e vestidos. Quanto mais rodados melhor. Zanga-se com o Sebastião porque lhe estraga as brincadeiras e diz que quer devolver o Xavier porque a chateia muito! (Mas divertem-se tanto, tanto juntos!)

Estou tão tranquila. Estamos tão felizes!




























Sem comentários:

Enviar um comentário