6 meses em Graça

6 meses! Eu já sabia que ia passar a voar.

E passou.

Passou nos meus braços, no meu peito, no pano.

Toda a noite comigo, sempre em livre demanda.

Sem choros, sem stresses.

Foste recém nascido até aos 6 meses. É a única maneira de resumir este nosso tempo.

Agora, a chegar aos 30 anos,  na minha quarta filha, quinta gravidez. Algumas coisas aprendi.

A minha irmã dizia-me, a rir-se, que a Graça me fez uma mãe destas novas todas modernaças.
É o co-sleeping, é a livre demanda, são os produtos naturais, é o pano, é ...

Eu rio-me e digo que tem razão. Fui atrás da Graça e compreendi o que é o mais natural num bebé. Sem qualquer drama, sem me preocupar com o que os outros possam pensar.

Fiz e adaptei-me (e ela também) ao que a nossa família precisava.

Continua a ser um bebezão. Já se senta sozinha mas pede muita atenção, não gosta que a deixemos sozinha, e chora para manifestar, tão indignada!

Para quem não conhece bem os termos que usei lá em cima, passo a explicar.

Co-sleeping: a Graça dorme comigo -na minha cama- desde que nasceu. Não fui eu que quis, foram vários factores..
Primeiro, porque depois de uma cesariana e em pleno inverno, acabou por ser o mais confortável, e assim não tinha que chatear o Miguel para me ajudar. (assim ele dormia a noite toda e estava mais descansado para os nossos filhos, com mais paciência e mais tranquilo) Segundo, porque a Graça engasgava-se muito, desde os primeiros dias, de tal maneira que tinha de fazer a manobra de desengasgo 3 x por dia, e apanhamos muitos, muitos sustos. Por isso tê-la perto de mim durante a noite, acalmava-me. E terceiro porque tanto eu como ela acabavamos por dormir muito melhor, e descansar bastante.

Livre-demanda: Não sou fundamentalista da amamentação. Já falei disso noutros posts. Todos eles mamaram, uns mais tempo que outros, mas a Graça vai certamente bater o record. O primeiro mês para mim não há horários nem regras. Ando ao "serviço" do bebé. Se quer mamar o dia todo, mama o dia todo. Deixei de olhar para o relógio e de me enervar com questões relacionadas com o ter leite, pouco, muito, fraco ou forte. Dava quando ela pedia, e assim andavamos sempre felizes. (às vezes, mais ela que eu...) Sempre achei que a livre demanda era uma grande prisão, mas aprendi precisamente o contrário.  Ainda mama em livre demanda.

Produtos Biológicos: era outra coisa que não fazia muita questão. Mas, mais uma vez, a Graça deu-me a volta. tem a pele muito atópica e desde cedo que os cuidados têm de ser muitos, para evitar os eczemas. Água para limpar o rabinho, bodies em algodão orgânico (Le Petit Chiffon), são muito muito bons), para ser mais suave e irritar menos, cremes (há vários para este efeito) sem componentes químicas e por aí fora...

Pano de transporte: Em todos os meus filhos usei, ou o sling. Dá um jeitão e hoje em dia não sobrevivo sem um por perto. Os mais confortaveis são os da vivi & me, são portugueses e tem padrões nada infantis, o que me deixa ainda mais satisfeita.

(Um dia faço um post mais completo sobre o que acho fundamental e essencial nos primeiros meses com um bebé) - prometo uma lista pequena, porque na verdade eles precisam é de nós, livres e disponivéis.







Enquanto escrevo isto, aperto o swaddle da Graça (este em cima, da Lovely) para ela não se arranhar, nas birras de sono, esfrega-se e arranha-se tanto!

:)



5 comentários:

  1. É tão boneca que apetece trazerr para casa :)
    Um amor de filha e mãe
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Olá Catarina!
    Esse pano de transporte é fácil e prático de colocar?

    ResponderEliminar
  3. Tive duas e identifico me em todo o processo nas duas filhas. Na minha opinião é o melhor processo a adotar sem regras... co-sleeping, amamentação em livre demanda as duas coisas em conjunto fazem com que a maternidade se torne muito mais simples e relaxada nos primeiros meses de vida do bebé. as minhas sempre dormiram bem de noite e os papás também tudo graças ao co-sleeping e amamentação em livre demanda, tenho a certeza. :)

    ResponderEliminar
  4. Revejo-me tanto nas suas palavras, tenho a minha filha com 7 meses. A terceira filha, que mama quando quer, dorme comigo e anda sempre colada à mim. Infelizmente já está na creche por isso tenho de aproveitar ao máximo quando estamos juntas.

    ResponderEliminar
  5. Identifiquei-me muito, pois estou a fazer o mesmo com o segundo filho, excepto o co-sleeping sempre, mas muitas vezes, especialmente nos últimos dias! Um beijinho e felicidades

    ResponderEliminar