a minha recuperação pós-parto

Tem sido complicado gerir esta recuperação pós-parto da Graça. É um mix de sentimentos, expectativas, ansiedades, tudo no mesmo saco e uma imagem de obesidade que me persegue.

Nunca fui magra nem tenho essa expectativa. Trago comigo um rol de 5 gravidezes em 6 anos.
Alguma culpa: 20 a 25 kg de aumento em cada uma não caíram do céu. Naturalmente que há uma tendência, uma carga genética e um gosto especial por açúcar. Outra coisa complicada: resolver a alegria, a tristeza e a ansiedade com comida.

É difícil. Tudo isto e ter que me vestir todos os dias sem me sentir uma dona de casa desesperada que cedeu. Sem sentir que as pessoas me olham e classificam como desleixada. Era bom ser mais forte, tento todos os dias, mas por muito que digam e que se contrarie esta moda da magreza, é difícil ser gorda, gordinha ou "forte".

A prisão da amamentação não ajuda. Não há o drenante amigo, a mesoterapia, isto ou aquilo para ajudar quem tem mais de 20 kg para perder.
A diastase complica. Não é um afastamento de 2/3 dedos, vai mais para os 4/5 e não me permite correr ( uma coisa que tanto me ajudou na última recuperação).
A vida como mãe de 4 que está muitas vezes dias a fio sozinha (em modo mãe solteira) não é uma desculpa. Mas ainda me sinto a tentar conjugar uma série de coisas e ter foco na alimentação quando os miúdos estão doentes e não dormem e eu não durmo e de dar dois tiros.

As vezes olho para esta realidade e não vejo uma saída. Rezo por soluções milagrosas (quem não o faria? E que a graça largue as maminhas para eu me entregar a elas)

E depois vem a razão, tão difícil ouvi la no meio destes meus dramas.

1- a prioridade é o teu bem estar e os miúdos
2- a graça há de mamar enquanto precisar e tu também não queres forçar um desmame a um bebe que não usa chucha nem sabe usar o biberon
3- ser gordinha não traz mal ao mundo e podes sentir te bonita na mesma
4- não vai ser este verão, mas com calma, foco e tranquilidade sabes que vais lá chegar.

Há pessoas que acreditam que vou conseguir fechar a diastase e melhorar a pele, e perder peso.
Nas próximas semanas vou treinar com o Lino da treina com, e fazer drenagem linfática com o João .

Tudo isto para evitar a abdominoplastia e melhorar as dores lombares.

Vou dar vos notícias deste processo🙏

26 comentários:

  1. força força força força!!! quero ser uma mãe como tu, quando crescer!

    ResponderEliminar
  2. Muita força e coragem, tudo leva o seu tempo e não há dois corpos iguais.

    ResponderEliminar
  3. Vai correr tudo bem! Os meninos são muito pequenos, mas não tarda nada vai conseguir conjugar tudo e recuperar a forma. Tem um grande trunfo a seu favor: a idade!!! É muito jovem e o seu corpo vai adaptar-se muito bem

    ResponderEliminar
  4. Muita força e tenta fazer mudanças pequeninas que se vão reflectindo! Quando estava de licença fazia muitas vezes maçã aos cubos com canela uns 7 min no microondas, simples ou com iogurte natural. Sabia a gulodice sem o ser:) sei que tudo o resto é o mais importante mas também é mais do que legítimo pensares em ti e quereres isso:) bom progresso!

    ResponderEliminar
  5. Gosto tanto de si Catarina! Admiro a, consegue trazer tudo o que é mais lindo da sua família e filhos maravilhosos, mas sem se esquecer de si e ser tão sincera e não passar para este lado só facilidades e romantismo de ser mãe praticamente a solo. Desejo lhe muita força e foco no seu objectivo. Eu própria também tento recuperar do pós-parto e não tem sido fácil... Entendo a bem e por enquanto só tenho uma menina! Um beijinho grande

    ResponderEliminar
  6. Força Catarina, Eu sei que vai conseguir porque é uma mulher de armas e cheia de força - às vezes é que pode não sentir 100% isso mas tem muita gente a acreditar quando lhe faltar motivação.

    ResponderEliminar
  7. Catarina, todos esses kilos, toda essa pele extra, todas as dores nas costas, estao ai so por um bocadinho. Talvez nao por tao pouco quando queiras mas tudo vai ao lugar com o seu tempo.
    Vais ter todo o tempo do mundo para recuperar, devagar ou depressa, assim que esses pequeninos ja nao precisarem de ti tao fisicamente. Quem nao tem tempo sao essas coisas fofas que ja nos acostumamos a ver crescer neste blog e que precisam da mae a toda a hora, esteja ela gorda, gordinha, magra, cansada... Vai haver tempo para tudo e o mas o tempo que lhes estar agora nao vai voltar. Acredita que es uma mulher e uma mae maravilhosa e que chegas la...x

    ResponderEliminar
  8. Go go go!! Sou estudante de nutrição, qualquer ajuda que precise, disponha! FORÇA!!

    ResponderEliminar
  9. tu és linda, com peso a mais ou a menos! =) eu sei que muitas vezes, mesmo que nos digam, é difícil acreditarmos. eu sei bem o que sentes com essa barriga... muito menos gravidezes mas o mesmo afastamento, mas desde que comecei a correr diminuiu bastante, agora cabem 2 dedos muito mal, a pele, essa parva, não melhora... porque não podes desta vez? depois quero saber tudo dessa recuperação da diastase e da pele sem a abdominoplastia, é que eu tenho tanto medo dela...

    ResponderEliminar
  10. Também engordei 20/25kg na minha segunda gravidez e sei bem aquilo que sente, dei de mamar até o Manel ter 1ano e só parei porque engravidei novamente e o cansaço era insuportável. O ginásio e a dieta ajudaram mas, não deixava de me sentir obesa, não me conseguia sentir bonita mas agora, estou grávida de 23semanas e só tenho 3kg a mais, vejo como estava bonita, era tudo da minha cabeça. Espero manter esta força para quando nascer a Margarida, isto para dizer que eu continuo a achá-la uma mãe gira e cheia de pinta e, nada dura para sempre. Irá com certeza conseguir olhar para si e ver a mulher girissíma que todos vemos, mais ou menos magra. Força, não desista. Há aqui mais mães na luta deste lado, nem todas podemos ter um bebé e no mês seguinte fazer um desfile de bikini, perdemos (temporariamente)a boa forma física mas em troca ganhámos o Mundo!

    ResponderEliminar
  11. Catarina temos praticamente a mesma idade e olho para si e é uma inspiração. Quatro filhos lindos, por dentro e por fora, porque se vê que são mesmo, e uma força que lhe vem não sei de onde. É deles de certeza, mas que ainda assim é de louvar. Tenho um, e gostava de ter pelo menos três, quem sabe quatro, mas à medida que o Gustavo vai crescendo vou-me perguntando se terei essa força que é preciso, pois vivo sozinha com o meu marido nos Açores, sem ajuda de ninguém. Isto para lhe dizer, que podia ter 50kg ou podia ter 100kg, que acho que quando olhamos para si e para as suas fotos não é isso que vemos, é paz de espírito, um coração cheio e alegria de uma vida preenchida, que por vezes pode ser mais dura do que se vê nas novelas, mas é a vida real! Beijinhos e muitas felicidades!

    ResponderEliminar
  12. Catarina, também engordei 24 e 26kg em cada gravidez. Lido mal com a questão do peso. Neste momento tenho uns 4 ou 5kg a mais para o meu peso "ideal". Nunca é totalmente ideal mas vá... A Catarina tem 4 filhos. Ainda não chegou aos 30anos e já tem 4 filhos lindos! Quem é que está na mesma situação e tem um corpo fantástico?? Não há milagres! Se já tem essa tendência, tal como eu, sabemos que é um esforço constante. Como julgo saber a frustração em certos momentos, quero dar-lhe uma palavra de apoio. É mesmo uma fase! Vai chegar o momento em que a Graça largará o peito e devagarinho vai retomando alguns cuidados!nesses momentos, não vá abaixo e pense que daqui a uns meses, embora com esforço e suor, vai estar lindamente no seu corpo! E com uma família fantástica!!beijinho . Força, somos várias a passar o mesmo drama :)

    ResponderEliminar
  13. Catarina temos praticamente a mesma idade e olho para si e é uma inspiração. Quatro filhos lindos, por dentro e por fora, porque se vê que são mesmo, e uma força que lhe vem não sei de onde. É deles de certeza, mas que ainda assim é de louvar. Tenho um, e gostava de ter pelo menos três, quem sabe quatro, mas à medida que o Gustavo vai crescendo vou-me perguntando se terei essa força que é preciso, pois vivo sozinha com o meu marido nos Açores, sem ajuda de ninguém. Isto para lhe dizer, que podia ter 50kg ou podia ter 100kg, que acho que quando olhamos para si e para as suas fotos não é isso que vemos, é paz de espírito, um coração cheio e alegria de uma vida preenchida, que por vezes pode ser mais dura do que se vê nas novelas, mas é a vida real! Beijinhos e muitas felicidades!

    ResponderEliminar
  14. A Catarina não precisa de ser magrinha para ser bonita, porque já o é :)

    ResponderEliminar
  15. Ui, Catarina, eu podia escrever um livro com a minha opinião (contra-corrente) sobre este assunto.

    Vivo em países anglo-saxónicas há quase sete anos e, visto ir tão pouco a Portugal, tenho adquirido um enorme distanciamento em relação à nossa cultura contemporânea. Digo-te que, pelo que me chega através do Instagram e de alguns blogs femininos portugueses, fico com a impressão de que estamos a ficar completamente abrasileirados no que toca ao culto da imagem (feminina e masculina).

    Não consigo nem quero aceitar esta pressão social pesadíssima que impõe que as mulheres, mães ou não, sejam todas giras, magras, cheias de pinta (uma expressão que a que há uns anos eu achava graça, mas que hoje em dia já não aguento), completamente obcecadas por roupa para si (e para os seus filhos). Bolas, nem tanto ao mar, nem tanto à terra. Tem de haver um meio-termo nisto tudo! E se uma pessoa se desleixar um bocado uns meses, qual é o problema? Às vezes estamos em modo sobrevivência e o que interessa é acudir às necessidades básicas (comer, dormir, estarem todos bem dispostos).

    Outra coisa que me faz uma enorme confusão é isto de se conferir uma conotação social e moral à magreza feminina. Uma mulher magra e bem arranjada é forçosamente uma mulher mais bem sucedida e uma pessoa melhor?

    Quando leio comentários género "estás óptima!" quando alguém emagreceu uns quilos, fico triste. Nas entrelinhas leio que antes essa pessoa não estava (ou não era?) óptima... que tinha algum defeito. Que emagrecer a tornou uma pessoa mais válida. Em que mundo vivemos, em que as pessoas são julgadas pela sua aparência e não pelas suas acções?

    Acho sinceramente que há pressões a mais para as mães perderem peso rapidamente. Isso acontecerá gradualmente, não tem de ser uma corrida contra o tempo. E, sobretudo, não tem de ser acompanhado por sentimentos de culpa!

    Catarina, eu também fiquei com uns quilos a mais depois das minhas gravidezes (que só foram duas, não as tuas cinco). Gostava de emagrecer um bocado mas sei que nunca na vida serei magra (e, francamente, acho esta magreza extrema que agora está na moda francamente feia). Mas recuso-me a que me façam sentir mal na praia por ter um bocado de barriga, ou porque as minhas ancas estão mais largas do que aquilo que hoje em dia é considerado aceitável.

    Tenta fazer as pazes com o facto de estas coisas demorarem tempo. És tão gira (e mesmo que não o fosses! não serias pior pessoa por isso!), tens uma família encantadora, são todos saudáveis, vivem num país cheio de sol e em paz. Tens tantas qualidades, és tão trabalhadora... abraça isso e deixa o resto ir ao sítio com calma.

    Beijinhos aqui do fim do mundo!

    ResponderEliminar
  16. Olá Catarina :) tenho o mesmo problema, 2 gravidezes, uma delas gemelar, uma diastase de 4 cima... Sem poder fazer exercício devido às hérnias umbilicais... Até consegui perder o peso quase todo mas, fiquei com uma barriga que pareço estar grávida na mesma :( É possível tratar a diastase sem a abdominoplastia?! Os médicos indicaram-me que não... Obrigada...

    ResponderEliminar
  17. Estou exatamente na mesma... ainda me faltam perder uns 10/15kg da primeira da gravidez porque da segunda os 12kg engordados já foram... mas estar a dar de mamar não ajuda porque não dá para estar mais de duas horas longe do príncipe que ainda só tem quatro meses... not easy, but posible. Força desse lado Catarina <3

    ResponderEliminar
  18. muita força Catarina, és uma motivação e uma força da natureza, um passo de cada vez <3 <3

    ResponderEliminar
  19. Catarina, está muito bonita, não stresse agora tanto que ainda está a dar de mamar. Acho que no seu caso o melhor é optar por um programa de treinos em casa, de 30 minutos por dia, que possa fazer no conforto da sua sala, com poucos "acessórios", tudo bem simples mas puxado. Eu faço um que se chama TBC mas também há o BBG. São ambos programas comprados (valor acessível) e vejo resultados que nunca vi em anos de idas ao ginásio. São graduais no esforço e podem ser feitos continuamente que continua sempre a ver melhoras no corpo. Acho que por ser feito em casa (e ser só 30 minutos)ajuda bastante já que a logísitca com as crianças não transtorna. Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  20. Catarina, a Constanca disse tudo. Um beijo enorme, há dias mais difíceis mas vais reencontrar o teu equilíbrio.

    ResponderEliminar
  21. A Catarina é tão doce, tão maternal, tão bonita, tão sincera, que a única coisa que vejo em si são os "quilos" de coisas boas que emanam da sua forma de estar na vida. Esta família é linda pela magia que transmite. Dê tempo ao tempo. Força, vai conseguir! Um beijinho

    ResponderEliminar
  22. Catarina, esqueca-se de ter de perder peso. Esqueca-se... Quando eliminar esse objectivo da sua vida é que a normalidade vai voltar e a sua vida ocupada se vai apoderar de lhe dar o equilibrio. As dietas näo funcionam...
    Eu cada vez que penso em perder peso e me meto a fazer uma dieta - Engordo! Juro! está provado que quanto mais uma pessoa pensa nisso pior fica.
    veja esta talk:
    https://www.ted.com/talks/sandra_aamodt_why_dieting_doesn_t_usually_work?language=en

    ResponderEliminar
  23. Olá Catarina!
    Concordo com o k disse a Constançacabral.... é muito difícil....

    Eu tb tive 4 filhos em 6 anos... engordei 24 kg não propriamente das gravidezes mas no pós-parto... amamentei a minha filha mais nova (agora com 3 anos) até aos 19 meses...

    Sei exactamente como te sentes... k era como eu me sentia...
    Mas a Graça vai crescer, e tu vais ter mais 5 minutos para ti! Edepois a Graça eventualmente aos 3 anos irá para a escola ( ou antes n sei) e tu vais cuidar de ti! ��
    Eu sei como é duro o dia a dia com 4, mas as vezes também é uma festa!!!
    Claro k não há tempo nem para fazer xixi...
    É impensável ir às compras, visitar alguém...
    Tu trabalhas, e no entanto os teus filhos mais novos tem uns olhos felizes!!! Os valores mais velhos são lindos, e encantadores!!! Só mérito teu!
    Claro k não sobra muito, ou nenhum tempo para ti...
    Eu também me sentia assim, se te pó posso dar um conselho, ama-te assim, ama está fase porque ela vai passar!!! Não tarda tudo muda...
    Um beijinho e Ânimo

    ResponderEliminar
  24. Bom dia Catarina, percebo perfeitamente. Estou a tentar entrar no mundo paleo, comprei o livro "a energia paleo, consegue aconselhar-me algo? Beijinhos grandes muito força, eu com uma já me vejo grega quanto mais.. Mas eles são felizes, vê-se que são e às tantas invejo a sua capacidade.

    ResponderEliminar
  25. Querida Catarina. é tão linda, mas tão linda...

    ResponderEliminar