NEWSLETTER

© 2017 by Ties. Proudly created by JLDesign

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

//

A gordinha

January 31, 2018

Cresci a ouvir "até é gira, mas é gordinha"; "vai ser sempre gorda", "não te rales, ao menos os gordos, esses, são felizes!"

 

Nada de especial. Afinal de contas porque tenho de me medir pelos olhos dos outros?

Cresci a dar importância a muitas outras coisas, a construir-me, a conhecer-me, a desafiar-me.

 

Já estive mais magra, já estive quase obesa nos pós partos dos meus filhos, já recuperei, mas sempre, sempre a gordinha.

 

Nos últimos dois anos entrei em processo de perda de peso, preparação para a cirurgia [abdominoplastia, para quem não sabe, pode ler sobre tudo isso aqui, aqui e aqui]

 

Durante todo este processo, já desisti de me pesar, já fiquei ansiosa, já conheci melhor os gatilhos que me levam a tomar opções erradas na alimentação [e não é um pequeno pecado, é comer descontroladamente], já me aceitei, e o mais importante: estou muito tranquila e em paz com o meu corpo.

 

Isso não significa que não o queira melhorar, que não queira treinar ou fazer tratamentos [para ajudar na minha tendência para a retenção de líquidos, ou apenas para acelerar alguns processos] 

Mas atenção, não tenho nenhuma aspiração a ser perfeita, a secar, ou a ser um modelo.

 

Que existem haters e pessoas infelizes por esse mundo fora, sim, existem. Páram poucas vezes para me falarem, mas eu sei que elas estão lá. O comentário deixado hoje no meu instagram [entretanto apagado pela própria] deixa um sabor agri-doce.

 

Primeiro toca no meu casamento -o Miguel devia ter casado com uma magra-, depois no suposto investimento que o meu marido faz para os tratamentos (todos sem efeito pelo que se vê), depois na Carolina Patrocinio que eu, apesar de tantos tratamentos, não consigo ser, e ainda que devia investir antes em bitcoins, mas, para rematar, sou linda e tenho que me aceitar.

 

Acho que todos percebem o que se passa na cabeça de alguém que escreve isto. E também todos sabem, assim como eu, que o meu marido me conhece há muiiiiitos anos, e adora quem eu sou, com todas as minhas curvas, desde SEMPRE.

 

Só para dizer que podem escrever, comentar, falar, que eu sou gordinha e sempre serei, que não sou elegante e coitada, por muito esforço, não vou lá. Eu já sei isso, sei tudo, oiço há muitos anos, e continuo a ouvir, às vezes até de pessoas muito próximas, sem ser por mal.

 

Mas continuo a saber que não me defino por um peso, por massa corporal, e que os últimos 9 anos gerei e dei vida a 4 crianças absolutamente incríveis e continuo a viver um casamento cheio. Que sou uma pessoa em paz e resolvida, e que isso talvez seja o mais difícil de aceitar para alguns.

 

E que sim, me custa, continuar a assistir a este #mulherescontramulheres quando é que isto acaba, e nos juntamos para sermos mais fortes?

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

NEWSLETTER

​ÚLTIMOS POST

November 12, 2019

Please reload

SOBRE NÓS

Olá, sou a Catarina! Tenho 31 anos, cresci e vivo em Lisboa, esta cidade linda que nos faz imensamente felizes.

4 filhos bons, muito bons. A primeira aos 23, e a última nascida aos 29.

LER MAIS >

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

ARQUIVO

INSTAGRAM

Please reload

WORK

TRAVEL

FAMILY

LISBON GUIDE

MOTHERHOOD

KIDS

BRANDS

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon