NEWSLETTER

© 2017 by Ties. Proudly created by JLDesign

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

//

Cuidar

November 9, 2018

As semanas desta família têm passado a voar, mas num bom sentido!

 

Tenho dado muitas notícias através do instagram: a Leonor que está crescida, a chegar aos 10 anos e a tocar ao de leve na pré-pré-pré adolescência. O Xavier que anda feliz na escola, entusiasmado com a matemática, mas azarado com os postes e as corridas. O Sebastião um autêntico artista no desenho, mas metódico e organizado em tudo o que faz. E a Graça, bom, a Graça fez os seus 3 anos e essa tem sempre pano para mangas nas novidades. Continua naquela idade das surpresas todas as semanas, é uma delícia, cómica e meia louca (num sentido muito são, se é que se pode dizer isso).

 

Eles crescem, estamos bem, o caos do início do ano escolar já passou e estamos mesmo, mesmo bem!

 

Estar bem tem sido um processo e um caminho. Desde que ultrapassei a artrite em Abril (resultado de uma crise de ansiedade, stress e um estado de exaustão mental e físico muito grandes) de que tenho vindo a proteger-me muito.

 

Os efeitos da ansiedade foram terríveis para mim, tanto a nível profissional, como de saúde, como familiar.  

 

Felizmente acredito que tenha sido um caso pontual: sempre vivi momentos de alguma ansiedade e stress, como todas as pessoas, mas vivia munida de alegria e positivismo. Mas este ano foi diferente, talvez por ter passado um ano e meio a viver numa casa temporária onde não conseguia ter as nossas coisas arrumadas, em que tudo ficava e estava um caos ainda que se arrumasse e limpasse, mais as estadias longas do Miguel fora em trabalho, a gestão do empreiteiro aldrabão que não terminava a nossa obra, o trabalho, estar sem ajuda em casa, ser o barco de todos. Fui-me abaixo, e isso abriu portas à Artrite. Não tenho nenhuma duvida.

 

Nunca tinha sofrido dores tão fortes. E ao mesmo tempo tão incompreendidas algumas pessoas à minha volta.

 

A mudança de casa trouxe-me a paz de volta. E nesta casa só quero mesmo boas energias, é o que sinto nela.

 

É a minha alegria. 

Tratar bem de mim passou a ser uma prioridade, e dentro do tempo que tenho disponível, porque temos pouca ajuda em casa e cada vez mais prefiro ser eu a fazer a maioria das tarefas, para ter a certeza que fica tudo arrumado no sítio certo. A ordem faz cada vez mais parte do meu bem estar.

Às vezes até sinto esse trabalho semi-terapêutico. E dá-me imenso gozo cuidar e tratar da minha casa, a minha querida casa.

Por isso os meus dias têm as horas todas muito bem aproveitadas. Só vou ao cabeleireiro de 4 em 4 meses (ou mais), treino uma vez por semana (duas quando é possível) e não estou a fazer tratamentos corporais, aceitei que há coisas que não posso mudar por agora, maquilho-me muito pouco de manhã e trato muito melhor da minha pele e cabelos. 

Procuro produtos de melhor qualidade, que sejam mais naturais  e mais adequados a mim, por exemplo os champôs. Faz meses que não uso os de supermercado. Com estas crises de ansiedade os efeitos no meu couro cabeludo foram chatos. Descobri há pouco tempo uma gama da Klorane perfeita para mim, que usa  Peónia como principal ingrediente activo, depois descobri no site da Klorane que a Peónia por ser rica em paeoniflorina, tem propriedades suavizantes e calmantes. Cultiva-se na China , num ecossistema preservado, e isso é também um factor importante para mim, em quero ser mais consciente de todas as minhas escolhas, optar por uma marca eco responsável. 

 

São estes pequenos gestos, que entram na minha rotina todos os dias, eles fazem-me parar e perceber de novo que eu sou a minha principal prioridade.

 

Claro que alarguei estes produtos da Klorane a todos lá em casa, as gamas são muito completas, desde bebé até aos mais crescidos, principalmente pensando agora na Leonor que já não consegue usar os shampoos de bebés dos manos (risos) mas é verdade, agora começa a ter as “suas” coisinhas de higiene, o seu shampoo, o seu amaciador…  Quero passar-lhe estes valores, não apenas de responsabilidade para com o ambiente mas para que ela se cuide sempre bem, sem que isso seja visto como uma futilidade. É importante!

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

NEWSLETTER

​ÚLTIMOS POST

November 12, 2019

Please reload

SOBRE NÓS

Olá, sou a Catarina! Tenho 31 anos, cresci e vivo em Lisboa, esta cidade linda que nos faz imensamente felizes.

4 filhos bons, muito bons. A primeira aos 23, e a última nascida aos 29.

LER MAIS >

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

ARQUIVO

INSTAGRAM

Please reload

WORK

TRAVEL

FAMILY

LISBON GUIDE

MOTHERHOOD

KIDS

BRANDS

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon