NEWSLETTER

© 2017 by Ties. Proudly created by JLDesign

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

//

Londres também em Palavras

December 19, 2018

Se ontem vos mostrei em imagens os nossos primeiros dois dias em Londres (vá, dia e meio), hoje conto-vos aqueles detalhes que só nós ouvimos.

 

Primeiro, as reacções. 

Esta viagem foi planeada em segredo. Nunca tivemos muitas oportunidades de viajar com eles, pelos planeamentos de trabalho do pai, que raramente tem férias na época de férias de escola. Este ano, UAU, este ano, pela primeira vez teve férias na altura do Natal, precisamente nas semanas de férias deles.

 

Não somos miseráveis na onda das viagens, calma. Não é uma queixa: na verdade há 4 anos levámos o Xavier e a Leonor a Paris e à Disney [1 dia em Paris e 1 dia na Disney] numa folga do pai. Há dois anos levamos os mesmo um dia a Veneza [num voo do pai].

 

Este Verão o pai tirou um mês de licença sem vencimento e conseguimos, juntando às férias, quase dois meses de viagem por Portugal.

 

Em comparação com a minha infância eles têm sido uns sortudos,  eu voei pela primeira vez aos 12 anos para Bordéus, depois aos 17 a Paris [Disney com a família] e aos 18 para Barcelona numa viagem de Finalistas, enquanto vivi com os meus pais, foi o que me puderam dar, e foi muito bom.

 

Gostamos de os surpreender, por várias razões. A primeira é que se lhe contarmos dos nossos planos mais facilmente vamos usar de ameaça quando estivermos no limite dos limites dos dias difíceis com as crianças. E ninguém merece isso, é só um golpe demasiado baixo dos pais. Depois porque assim ninguém discute o destino, nem se criam expectativas nas crianças. E por fim, ver a cara deles no próprio dia no aeroporto é logo meia viagem superada em alegria!

 

Desta vez só conseguimos segredo do Sebastião. Uma semana antes da viagem os avós descaíram-se e a Leonor apanhou o segredo, depois foi o Xavier, ficou doente dois dias antes da viagem [sabem como são os homens doentes? o Xavier é pior, pior que qualquer homem doente] então quis anima-lo e dar-lhe uma boa razão para descansar e se pôr bom! [resultou] ficaram os guardiões do segredo, e até à hora o Sebastião nunca percebeu o que se ia passar.

 

Fomos deixar a Graça com os tios, ela foi feliz pensando que ia só lá passar o dia, por muito que lhe explicássemos que iria lá dormir, malas para trás e para a frente e nem uma pergunta do Sebastião.

 

Disse lhe que íamos deixar o pai ao aeroporto para ir trabalhar. Ele acreditou.

Quando se começa a rir sem parar, sempre de sorriso de orelha a orelha, comecei a desconfiar que ele sentia ali qualquer coisa. Parecia nervoso de feliz!

 

Passámos a segurança e eu disse-lhe. Pronto, Sebastião, o que vamos fazer agora?

E ele responde: deixar o pai e a Nono ao avião. E eu disse, sim, mas nós também vamos andar de avião. Ele começou a rir sem parar e dizia que não, não podia ser. Parecia estar nervoso com a notícia, como se a tivesse pressentido e não acreditava que fosse verdade.

 

A partir daí nunca mais parou de rir, até hoje.

 

Têm sido dias óptimos em família, estamos numa casa em Angel e temos andado imenso de autocarro, para vermos tudo enquanto chegamos aos nossos destinos.

Já fomos patinar no gelo, andar na montanha russa do Winterland, fomos visitar amigos, ao Museu de História Natural [passaram-se com TUDO] Museu incrível, mais uma vez, com ajuda de mecenato -  era tão bom ver mais disto em Portugal com menos preconceitos- até Hyde Park, como o Central Park em NYC, tem os mesmo apoios, pessoas]

 

O sebastião teve muito medo das reproduções dos Dinossauros com movimento e som, pedia sempre para sair, achei encantador, esta ingenuidade dele. Perguntava a toda a hora e com qualquer animal que via: Porque os mataram? Muito indignado!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

NEWSLETTER

​ÚLTIMOS POST

November 12, 2019

Please reload

SOBRE NÓS

Olá, sou a Catarina! Tenho 31 anos, cresci e vivo em Lisboa, esta cidade linda que nos faz imensamente felizes.

4 filhos bons, muito bons. A primeira aos 23, e a última nascida aos 29.

LER MAIS >

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

ARQUIVO

INSTAGRAM

Please reload

WORK

TRAVEL

FAMILY

LISBON GUIDE

MOTHERHOOD

KIDS

BRANDS

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon