Anunciar a gravidez antes das 12 semanas?

February 5, 2019

Enquanto escrevia o post de ontem realizei que há mais, muito mais.

 

Eu nunca consegui esconder as notícias. Assim que sabia que estava grávida partilhava com o mundo.

Muitos olhavam de lado ou criticavam esta opção. Nos primeiros filhos eu nem pensava se deveria esperar, era uma miúda e nem me passava pela cabeça que alguma coisa pudesse correr mal. Mesmo depois de perder o Zé Maria, anunciei a gravidez do Sebastião logo que soube.

 

É uma escolha pessoal, é verdade. Não critico ninguém que apenas deseje partilhar depois das 12 semanas. Cada um tem o seu feitio e sabe o que precisa, e de como viver as duras formas da vida, mesmo. Para mim faz sentido de uma maneira, para outros de outra. Há quem prefira viver em casal, e apoiarem-se um no outro, válido. Tudo tudo válido.

 

Mas, para mim, sempre me fez muito sentido partilhar estas alegrias. Se nunca as partilhasse também não poderia partilhar as tristezas. 

Eu, e algumas pessoas próximas que partilharam a gravidez num estado inicial, depois de perdermos o bebé, ouvimos de algumas pessoas. Bem lá do alto: "Por isso é que eu não digo nada, agora tens de dizer o que aconteceu", "vês, eu bem te avisei, não devias ter contado logo". 

 

Quando perdi o ZM voltei à minha vida, na altura de férias na praia, com pessoas que me conhecem desde bebé. Amigos da família, amigos meus de sempre, amigos dos meus pais. 

Partilhar este processo, da forma com foi possível, permitiu que todas as pessoas que estavam comigo entrassem na minha intimidade, de certa forma, e todos os gestos e olhares e palavras ficaram gravados, o que é a vida então se nos fechamos em copas e quase ninguém pode entrar? Se na dor não se vive junto? Se na dor não se partilha?

 

Nesses dias, tomaram conta dos meus filhos, levaram nos a fazer programas, mimaram-se e estiveram presentes da forma como podiam. Ninguém nos tira isso.

 

A dor faz parte da vida de todos, e poder partilha-la e partilhar a vida, e partilhar a alegria. Que bom poder fazê-lo! Não retirem esta oportunidade com palavras más. Com julgamentos, com questões inoportunas. Pensem sempre nisto, a solidão de uma vida não partilhada é muito grande.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

NEWSLETTER

​ÚLTIMOS POST

Please reload

SOBRE NÓS

Olá, sou a Catarina! Tenho 31 anos, cresci e vivo em Lisboa, esta cidade linda que nos faz imensamente felizes.

4 filhos bons, muito bons. A primeira aos 23, e a última nascida aos 29.

LER MAIS >

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

ARQUIVO

INSTAGRAM

Please reload

WORK

TRAVEL

FAMILY

LISBON GUIDE

MOTHERHOOD

KIDS

BRANDS

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon
NEWSLETTER

© 2017 by Ties. Proudly created by JLDesign

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

//