Uma família de quarentena

March 18, 2020

Covid-19, o vírus que voltou a juntar as famílias em casa, e a viver de forma mais devagar.

 

Começou em Dezembro na China e estávamos praticamente todos a "leste" do drama. 

Até há 15 dias não imaginávamos como poderia vir a afectar a nossa vida, a nossa saúde e a nossa liberdade.

 

Mudou tudo para todos. Hoje estamos em espera para saber se entramos em Estado de Emergência, ansiosos para que isto se contenha o mais depressa possível, assumindo que, provavelmente ja escapou ao nosso controlo.

 

As escolas estão fechadas, os pais estão em tele-trabalho, as famílias e os amigos vêem-se em videoconferência e tentamos manter a calma e a tranquilidade para os nossos filhos viverem isto da forma mais pacífica possível.

 

O blogue já andava meio parado, nunca pensei que iria voltar a escrever nestas circunstâncias. Mas mais que nunca faz sentido documentar estes tempos, que, espero, tão cedo não voltaremos a viver.

 

Estamos aqui, estamos muito no instagram, e com a maior alegria vamos tentar sobreviver em família o melhor possível:

 

1- Tentamos não ter horas de acordar: É uma benção não ter o stress matinal, a corrida do "vamos embora que já estamos atrasados", os miúdos voltam a acordar à sua hora normal (continua a ser cedo, ou até mais) mas relaxam, e nós também. 

O dia por isso não começa a nenhuma hora marcada, vai começando. 

Naturalmente, podem imaginar, que há dias em que o nosso cansaço é imenso, e o nível de excitamento deles também, e há berraria na mesma... ups. Mas está cada vez mais fora da equação ter de levar um deles ao hospital, por isso conter um pouco e tentar controlar ao máximo os acidentes é essencial.

 

2- Tentamos tomar o pequeno almoço juntos, embora, vamos lá, eles levantam-se espontaneamente às 7 da manhã e alguns vão dando conta do seu pequeno almoço, e outros moendo nos a cabeça para que façamos o seu. Por isso entre rabugices e maus humores matinais de pais arrastados da cama, tentamos reunir-nos depois de tudo, para começar o dia. Juntos. Hoje começaram no tapete da sala com 5 minutos de meditação para acalmar.

 

3- É nesta fase que falamos sobre o dia: pomos em dia as listas de trabalhos que os professores enviaram para os mais velhos (3 classe e 5 ano) e organizamos a ordem dos trabalhos com eles, sempre com muito tempo livre. Afinal, não são férias, mas também não estão na escola. Os mais novos dizem-nos o que gostavam de fazer.

 

4- Onde fica a tecnologia que tanto evitamos durante anos a fio? Ela está cá para nos ajudar precisamente nestas alturas: há um tablet com jogos, sim! é para ser usado com regras e partilhado entre eles. Há um telemóvel para video chamadas com as amigas/os? sim, depois das tarefas feitas e com regulação de tempo. Netflix, como sempre, um pouco antes do jantar.

 

5- Há sempre um deles que se dispõe a ajudar a pôr a mesa antes de todas as refeições e estas são alternadas (se há sopa ao almoço não já ao jantar) e quando a sopa está quase no fim e não dá prara todos, junta-se água!

Há quem goste de preparar a salada, e há quem não consiga evitar as birras durante o almoço, faz parte, as famílias são mesmo assim. Alternamos entre cozinhar em casa 80% das vezes, e encomendar dos nossos restaurantes preferidos: é uma maneira de gerir melhor a despensa e continuar a apoiar os restaurantes. Aproveitamos o 2 por 1 do Ubereats e pedimos a mais para ir rendendo para outras refeições :)

 

6- Muitas e muitas fichas e imagens para colorir temos impresso todos os dias. Há uns três meses, por coincidência, compramos uma impressora pequena e maneirinha para os miúdos trabalharem coisas da escola, é da HP e vinha coma a possilbidade de um sistema de planos em que está incluido por exemplo 100 impressões. O sistema decteta que os tinteiros estão a terminar e enviam tinteiros novos cheios. Pesquisem sobre isso no site da HP  www.hpinstantink.com (não é pub, é mesmo uma coisa que nos tem salvo a vida sem sabermos que iria ser tão útil)

 

7- Exercíco: cada vez me sinto mais atrofiada, se ao único saía para ir correr, já não consigo correr esse risco, é demasiado arriscado, e um exemplo pouco útil nesta pandemia. Estava com vontade de comprar uma passadeira, mas por agora, todos os dias faço um treino do meu PT Newme. Tento que os miúdos façam algo também, nem que seja dançar :)

 

8- Cozinhar, cada vez mais, todos os dias, e há pretexto para bolos e panquecas. Os miúdos adoram!

 

9- Fotografar muito, vai ser provavelmente das melhores oportunidades para ter registo da família, em casa, com este tempo. Aproveitem!

 

10- as contas de instagram que me têm feito companhia nestes dias:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Amanhã deixo-vos mais dicas e ideias :)

 

Os miúdos vestem a coleção nova da Play up- esta é uma boa altura para apoiar as marcas portuguesas, vale?

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

NEWSLETTER

​ÚLTIMOS POST

Please reload

SOBRE NÓS

Olá, sou a Catarina! Tenho 31 anos, cresci e vivo em Lisboa, esta cidade linda que nos faz imensamente felizes.

4 filhos bons, muito bons. A primeira aos 23, e a última nascida aos 29.

LER MAIS >

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

ARQUIVO

INSTAGRAM

Please reload

WORK

TRAVEL

FAMILY

LISBON GUIDE

MOTHERHOOD

KIDS

BRANDS

  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon
NEWSLETTER